Drogarias e Farmácias

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Fidel comemora 89 anos e cobra milhões de dólares aos EUA por prejuízos do embargo.

Artigo do líder cubano é publicado um dia antes da visita de John Kerry a Havana


No mesmo dia em que completa 89 anos, Fidel Castro disse que os Estados Unidos devem “milhões de dólares” a Cuba em compensação pelos danos causados na ilha pelo embargo americano. A cobrança ocorreu em um artigo publicado nesta quinta-feira na imprensa local, um dia antes de John Kerry chegar a Havana, na primeira visita de um secretário de Estado americano na ilha desde 1945.

“É devido a Cuba as indenizações equivalentes por danos no valor de milhões de dólares, como denunciou nosso país com argumentos e dados irrefutáveis ao longo de suas intervenções nas Nações Unidas”, escreveu o líder no artigo intitulado "Realidade e Sonhos” divulgado nos meios oficiais do país.

Fidel, no entanto, não entrou em detalhes sobre a espinhosa questão da compensação entre Cuba e os Estados Unidos, que restabeleceram formalmente suas relações diplomáticas em 20 de julho. Enquanto Cuba reclama os danos causados após o embargo, em vigor desde 1962, os americanos reivindicam propriedades expropriadas após a Revolução Cubana.

A visita histórica de Kerry nessa sexta-feira a ilha, para reabrir formalmente a embaixada americana em Havana, não foi mencionada por Fidel. A retomada dos laços diplomáticos entre os dois países foram anunciados no final do ano passado por Barack Obama e Raul Castro, pondo fim a meio século de hostilidades.

Fidel Castro disse ainda no artigo que Cuba nunca deixará de “lutar pela paz e pelo bem-estar de todos os seres humanos”, independentemente da cor da pele e do país de origem de cada um.

“A igualdade de todos os cidadãos à saúde, educação, trabalho, alimentação, segurança, cultura, ciência e bem-estar, ou seja, os mesmos direitos que proclamamos quando começamos nossa luta”, escreveu o líder, no primeiro artigo publicado desde o início de maio.

Fidel, afastado do poder desde 2006 por motivos de saúde, completa nesta quinta-feira 89 anos. A data será comemorada na ilha com muitas atividades e com a presença do presidente da Bolívia, Evo Morales, que muitas vezes se refere ao líder cubano como seu “avô sábio”.