Drogarias e Farmácias

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

MORTES MISTERIOSAS, TERREMOTOS E UM METEORO: ‘O MUNDO ACABAR SEMANA QUE VEM?’


Nas últimas semanas a Terra tem convivido com uma série de catástrofes naturais que acenderam o alerta das pessoas que realmente acreditam no apocalipse. E elas arrumaram muito mais do que argumentos ligados a asteroides para justificar seus medos.

Eventos naturais

O terremoto que afetou o Chile na última quarta-feira (16) foi o estopim para o alarde gigantesco. Foram 11 mortes confirmadas pelas autoridades e um tremor de 8.4 graus de magnitude, um dos maiores dos últimos anos. Mas a tragédia chilena, dizem os alarmistas, é só a maior de uma série de eventos.

O fato é que nos últimos 13 dias foram registrados 19 terremotos com magnitude maior ou igual a quatro. Boa parte deles aconteceu na região do Chile, enquanto na costa oeste dos Estados Unidos, principalmente na região de San Francisco, o último mês foi marcado por tremores da mesma magnitude.

As pessoas que acreditam no fim do mundo acontecendo na próxima semana citam os tremores da Terra como evidência de que o final irá acontecer. Em diversas teorias sobre o apocalipse, justificam eles, o próprio planeta seria um dos pontos do final do mundo, com terremotos, tsunamis e erupções vulcânicas gigantescas.

Fúria dos vulcões

Falando em erupções, elas fazem parte da teoria de quem acredita que o mundo acabará na próxima semana. Isso porque na noite da última quinta-feira (17) o Serviço Geológico dos Estados Unidos alertou que o vulcão Mauna Loa poderá entrar em atividade fortíssima devido aos terremotos recentes.

Na Islândia, os geólogos locais alertam para um perigoso acúmulo de magma sob o vulcão Bárðarbunga, que fica na geleira de Vatnajökull. Além disso, o monte Aso, que fica no Japão, já entrou em erupção e lançou uma fumaça tóxica gigantesca na atmosfera. Para fechar, o México viveu na última semana o temor de dois vulcões terem entrado em erupção ao mesmo tempo, sendo completamente independentes.

Mortes misteriosas

Corroboram com as teorias, afirmam os alarmistas, que diversos animais morreram sem razão aparente nas últimas semanas. Entre eles estão 250 golfinhos na Bulgária e uma quantidade gigante de pássaros marinhos que vivem na região do Alasca, além de uma tonelada de peixe que foi encontrada morta no rio Nilo, no Egito. Por fim, a morte de 300 flamingos sem razão aparente na Espanha fecha a conta dos teóricos.

Leia também
População de animais marinhos caiu pela metade em 40 anos

A ‘fúria’ vinda dos céus

Apesar de a Nasa negar qualquer perigo de choque de asteroides e cometas contra a Terra nos próximos anos, cidadãos de Bangkok afirmam que no último mês presenciaram a queda de um meteorito de cerca de 3,5m que caiu no local a 45 mil milhas por hora.

Leia também
Se um asteroide gigante viesse na direção da Terra, a humanidade teria salvação?

Especialista local, Sarun Posayachinda afirmou que a explosão destruiu uma área considerável do parque nacional Saiyoke, o que seria a evidência mais concreta da queda do meteorito. Apesar disso, no entanto, a agência espacial norte-americana nega que a Terra corra esse tipo de risco.

Com caos, as vendas subiram

Os Estados Unidos tiveram nas últimas duas semanas um aumento significativo em aparatos de emergência, com milhares de pessoas estocando todo tipo de produto para sobrevivência. Uma das principais companhias da área, A Thrive Life vende desde 2004 comida para estoque e, nos últimos meses, declarou um aumento de 500% nas vendas.

Apesar de tudo…

As teorias que se encaixam fazem com que os crentes nessas profecias garantam o fim do mundo, principalmente com a chegada da famosa Lua de Sangue. O fenômeno é tido como “estopim” do que seria o apocalipse. Tudo, no entanto, é negado pela Nasa.

Leia também
Primeiro voo tripulado da nave Orion pode ser adiado para 2023Empresa espacial de fundador da Amazon começa a operar nesta década

“A Nasa tem plena certeza que de que nenhum asteroide ou cometa está em rota de colisão com a Terra neste momento, então a probabilidade de qualquer tipo de choque é realmente muito minúscula. Na verdade, o que melhor podemos dizer, é que nenhum objeto está previsto para se colidir com a Terra pelas próximas centenas de anos”, afirmou a agência por meio de um porta-voz.


Tire suas conclusões...