Drogarias e Farmácias

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

GOVERNO LANÇA CARTILHA QUE ESTIMULA CRIANÇAS DE 9 E 10 ANOS DE IDADE A FAZER SEXO


Nossas crianças estão cada vez mais indefesas dentro das próprias escolas. Veja um novo exemplo de livros que estão invadindo as salas de aula com o objetivo de estimular crianças a partir de 9 e 10 anos a fazerem sexo. O livro é sugerido pelo MEC a diretores e professores da rede pública e privada de ensino.

São livros que não ensinam apenas como colocar um preservativo no pênis. Esses livros também interagem com as crianças, como o modelo mostrado abaixo. Ele se chama “Aparelho Sexual & Cia, Um guia inusitado para crianças descoladas”, escrito pela autora francesa Hélène Bruller e editado no Brasil desde 2007 pela Companhia das Letras.

Para esta autora e para quem publica uma obra dessas, “criança descolada” é criança que está pronta para fazer sexo. Vejam abaixo várias imagens do livro e notem que ele ensina as crianças a transarem, exibindo posições sexuais, explicando o orgasmo e o que se pode sentir com a prática sexual, etc.

Em outra página do mesmo livro, as crianças são estimuladas a colocar o dedo num buraco feito no livro onde se pode simular um pênis ou a introdução dele numa vagina.

Confira abaixo:





No site da editora encontramos a resenha do livro:
Geralmente, os adolescentes sabem menos sobre amor e sexo, e todas as questões que esses temas envolvem, do que os adultos acreditam. Como é estar apaixonado? Como se beija na boca? Por que crescem pelos e espinhas pelo corpo durante a puberdade? O que é masturbação? Como nascem os bebês?
Essas e muitas outras questões intrigantes são explicadas neste guia, com bastante humor mas também com sólida base pedagógica, rigor científico e delicadeza. Inspirado nas aventuras do personagem de histórias em quadrinhos Titeuf - sucesso absoluto na Europa, com onze livros publicados, que venderam mais de dezesseis milhões de exemplares -, Aparelho sexual e cia. traz o humor das tiras do personagem, que aparecem espalhadas pelas páginas do guia, complementando as explicações e deixando a leitura mais leve. Sem cair em moralismo ou usar clichês, a obra trata de todos os aspectos da sexualidade na linguagem do público a que se destina: a paixão, as mudanças da puberdade, a transa, a contracepção, doenças sexualmente transmissíveis, pedofilia e incesto são alguns dos temas esclarecidos.
Com mais de um milhão e meio de exemplares vendidos, e publicado em dez línguas diferentes, este guia virou até exposição na Cidade de Ciências e Tecnologia de La Villette, em Paris. Para aqueles que procuram uma maneira nova e mais atraente de informar os jovens sobre assuntos de maior importância, sem precisar amarrá-los na cadeira...
Convido vocês a lerem as orientações curriculares em relação ao sexo, como esta que vemos no site do MEC "Parâmetros Curriculares Nacionais: ORIENTAÇÃO SEXUAL", vale um post por si só. Outro dia vou colocar apenas alguns trechos para dar uma ideia, mas a ideia é garantir o direito da sexualidade infantil.

E adivinhem quem da apoio para estes projetos? Veja no fim deste documento, que é o mesmo que o de cima:

Apoio:
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD, Projeto BRA 95/014Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura UNESCOFundo Nacional do Desenvolvimento da EducaçãoFNDE

Participe da petição pública que pede que o Ministro da Educação revogue IMEDIATAMENTE a indicação do referido livro às escolas do Brasil:


No link abaixo você pode ver todas as páginas do livro no original em francês:

TITEUF - Le Guide Du Zizi Sexuel