Drogarias e Farmácias

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

CORTES NÃO FUNCIONAM, DESGOVERNO AFUNDA E INFLAÇÃO QUE DEVE EXPLODIR ATÉ 2017


Os cortes que não são cortes, não funcionaram.
O desgoverno, que não quer cortar os milhares de cargos de confiança, os ministérios inúteis e as mil e uma marajíces, se perdeu e afundou diante da falência da chamada 'política de ajuste fiscal'.
Agora, quem vai pagar a conta e o pato é o povo.
A inflação será altíssima, arrastando juros e com isso subindo o custo de vida em todos os setores, o que gerará muito mais desemprego e muito mais problemas para todos.
***O que preocupa muitos analistas é a noção de que os instrumentos tradicionais para controle da inflação estão ameaçados de se tornarem ineficazes. Alguns dizem que o Banco Central já não tem armas. "O remédio dos juros não dá muito mais conta de resolver o problema da inflação.
A gente sabe que, por exemplo, a elevação da taxa de juros não faz sentido em uma economia que caiu 3% o ano passado, deve cair em torno de 3 ou 4% neste ano. O trabalho já foi feito e cabe muito mais para a política fiscal, mas essa política fiscal também está impedida por questões políticas, uma briga, uma incapacidade da presidente de impor a agenda dela.
Então o Banco Central está de mão atadas na minha opinião. Se ele subir a taxa de juros pode piorar muito mais a nossa parte fiscal, nós já pagamos 9% do PIB só em juros. O momento agora é ter paciência e esperar que o ajuste recessivo que sai ser nos salários tenha algum efeito mais claro e mais forte que é o que deve acontecer nos próximos meses", aponta André Perfeito, economista-chefe da Gradual Investimentos. ***(Com informações de Jornal da Globo)