Drogarias e Farmácias

sexta-feira, 22 de julho de 2016

FACEBOOK ESCONDE NOTÍCIAS CONSERVADORES, DENUNCIAM OS PRÓPRIOS FUNCIONÁRIOS



Estava eu correndo na esteira da academia quando vi na Fox News a notícia de que o Facebook dava um jeito de esconder opiniões conservadores nos trends que organiza, adotando claro viés ideológico incompatível com a imparcialidade almejada e propalada pela imprensa.
Não vejo tanto problema assim em existir um viés, pois ele sempre existe, e sim na tentativa de bancar o neutro sem viés, quando ele é escancarado. O que realmente pegou muito mal para o Facebook foi a forma secreta de fazer isso, segundo a denúncia.
Quando cheguei em casa, claro que meu amigo Alexandre Borges, sempre antenado (mesmo de Israel), já tinha comentado o caso em sua página do… Facebook:
Denúncia: Facebook esconde notícias de direita e promove as de esquerda, dizem ex-funcionários.
Quando George Orwell criou a figura do Big Brother em “1984”, não poderia imaginar como ele realmente se pareceria em 2016. Já podemos saber agora.
Pense que a principal rede social do mundo, com mais de um bilhão de usuários, não é apenas controlada por um bilionário esquerdista (o que não é exatamente novidade), mas efetivamente censura notícias consideradas conservadoras e promove matérias e causas de esquerda.
Não é de hoje que se fala do viés esquerdista do Facebook nas análises de denúncias da comunidade de usuários ou de como páginas que apoiam causas conservadoras e liberais (no sentido clássico, não no sentido americano) são muito mais facilmente derrubadas do que as de esquerda, mas o que poderia parecer teoria conspiratória inicialmente é cada vez mais difícil de negar.
O próprio dono do Facebook já deu declarações nesse sentido. Ano passado, por exemplo, revelou que avaliava censurar postagens que fossem contrárias às posições da esquerda ocidental sobre a crise dos “refugiados” na Europa. Qualquer um que acompanhe as postagens que envolvem a chamada “Questão Palestina” sabe também como os defensores de Israel tendem a ser mais perseguidos e “derrubados” do que os inimigos do país.

Já passou da hora de você entender que não existe a mais remota neutralidade tanto nas principais redes sociais do mundo quando na grande imprensa. Você tem todo poder, como consumidor, de reagir, mas se você tem capacidade de investir, pense com carinho na possibilidade de entender o perigo de apenas colocar seu dinheiro em negócios tradicionais e esquecer a importância de apoiar a geração de conteúdos jornalísticos liberais e conservadores. O futuro do ocidente depende cada vez mais disso.
– Former Facebook Workers: We Routinely Suppressed Conservative News – http://bit.ly/1SZmSfr
– Facebook Censorship and the War on Free Speech – Breitbart – http://bit.ly/24H7NmC
Como alguém que foi banido da rede por uma semana sem motivo algum concreto, enquanto vários esquerdistas seguem livres mesmo com discurso de ódio, posso atestar o viés do Facebook. Sei também de experimentos que comprovam esse viés quando o assunto é Israel.
Duas páginas foram criadas no mesmo dia, pela mesma pessoa, uma pró-Israel e outra pró-Palestina. Foram intensificando os ataques ao outro na mesma proporção, até virar “hate speech” mesmo, propondo o extermínio dos inimigos. A página que atacava a Palestina foi suspensa; a que atacava Israel continuou lá, com seu discurso de ódio. Isso na empresa que tem como fundador alguém de nome Zuckerberg. Elite culpada? Masoquismo?Já passou da hora de você entender que não existe a mais remota neutralidade tanto nas principais redes sociais do mundo quando na grande imprensa. Você tem todo poder, como consumidor, de reagir, mas se você tem capacidade de investir, pense com carinho na possibilidade de entender o perigo de apenas colocar seu dinheiro em negócios tradicionais e esquecer a importância de apoiar a geração de conteúdos jornalísticos liberais e conservadores. O futuro do ocidente depende cada vez mais disso.
– Former Facebook Workers: We Routinely Suppressed Conservative News – http://bit.ly/1SZmSfr
– Facebook Censorship and the War on Free Speech – Breitbart – http://bit.ly/24H7NmC
Como alguém que foi banido da rede por uma semana sem motivo algum concreto, enquanto vários esquerdistas seguem livres mesmo com discurso de ódio, posso atestar o viés do Facebook. Sei também de experimentos que comprovam esse viés quando o assunto é Israel.
Duas páginas foram criadas no mesmo dia, pela mesma pessoa, uma pró-Israel e outra pró-Palestina. Foram intensificando os ataques ao outro na mesma proporção, até virar “hate speech” mesmo, propondo o extermínio dos inimigos. A página que atacava a Palestina foi suspensa; a que atacava Israel continuou lá, com seu discurso de ódio. Isso na empresa que tem como fundador alguém de nome Zuckerberg. Elite culpada? Masoquismo?
Que o Facebook tenha seu viés, ok, a gente engole. Mas não venham dizer que esse viés não existe, que é coisa de direitista paranoico. A CNN é bem esquerdista e finge, até hoje, ser neutra, enquanto a Fox News é acusada de ultradireitista (é a mais balanceada de todas, e por isso parece tão conservadora). Chega de posar de isentão quando se é esquerdista. É isso que mata…

Rodrigo Constantino

Fonte: http://rodrigoconstantino.com/artigos/facebook-esconde-noticias-conservadores-denunciam-os-proprios-funcionarios/