Drogarias e Farmácias

sábado, 8 de outubro de 2016

ISIS: Muçulmana solicita ao Califa para que passem a matar usando um método antigo: O EMPALAMENTO


Dias terríveis ainda virão...

Se você acha que os métodos de abate do ISIS são ruins, espere até ver o que um vídeo em árabe feito por uma senhora muçulmana vestida com um Hijab distribuiu aos muçulmanos em todo o mundo. O vídeo era uma queixa ao califa al-Baghdadi do ISIS como "a chamada das mães muçulmanas", argumentando que tais métodos como "decapitação" e "tiro" são "simplesmente muito humanos", e não vai funcionar para parar os EUA de conduziram ataques aéreos da coalizão, que ela queixou-se de que é uma perseguição contra sua vida na Síria.

Para eliminar os ataques, ela sugeriu que um método de execução dos Otomanos seja usado para prejudicar os pilotos que se juntam à coalizão contra o ISIS.

Ela sugeriu usar o piloto jordaniano capturado Moaz Kasasbeh, e implorou para não executá-lo "misericordiosamente usando uma bala ou uma faca", mas pedia-lhes para reinstituir o 'Khazouk'.

Todos no Oriente Médio conhecem três coisas ditas a eles por seus avós sobre os turcos otomanos e o que eles espalharam por todo o Oriente Médio: 'Sihr' - "feitiçaria"; 'baksheesh' - "suborno", e o 'Khazouk', que é uma estaca introduzida no reto da vítima, que os otomanos usavam para aterrorizar os moradores e dissuadir potenciais insurgentes. E isso é exatamente o que esta senhora quer que se reinstitua:

VÍDEO CENSURADO:



"Você vai para executá-lo com uma bala misericordiosa? Ou você vai executá-lo com uma faca misericordiosa? ", ela pergunta.

Khawiskou (Al-Baghdadi), "empale-o" - ela grita - "depois o envie para sua mãe", acrescentou.

"Por que o mundo árabe está nos combatendo? Nós somos muçulmanos fazendo a vontade de Alá ".

"Eu estou implorando [ISIS] para honrar o meu pedido especial, que você Khazouk, o empale e poste em todas as redes sociais e meios de comunicação".

http://shoebat.com/wp-content/…/2014/12/220px-Empalement.jpg

http://shoebat.com/…/uploa…/2014/12/osmanli-cellatlari-4.jpg

Uma seriado de TV - e a fim de frustrar a expansão dos neo-otomanos - lembra o quão horrível este tipo de execução era:
 



Como aprendemos na escola, os otomanos foram criativos quando ele surgiram com todos os tipos de barbaridades. Às vezes, eles usavam ferro quente, uma haste de metal em brasa que era inserida através do ânus e que o carrasco especialista era capaz de evitar a perfuração do coração, e a vítima poderia viver até dois dias antes de morrer, desde que o sangramento fosse minimizado com a haste quente cauterizando a ferida.

Mas ao que parece, alguns estão implorando para reviver o 'Khazouk' em vingança contra os pilotos da coalizão liderada pelos EUA. Mas para esta senhora, o 'Khazouk' não é nenhuma fantasia.
O Ocidente não entende essa tradição enquanto uma mulher muçulmana faz tal apelo.


Deixe-me explicar tudo.
No famoso livro de história de Ibn al-Kamil Athir, ele menciona a história de nossa história (do Walid Shoebat) de um rei chamado al-Mu'tasim, que era de Banu 'Abbas. 

O evento segue como isto: uma mulher muçulmana foi capturada pelos romanos e presa, pelo que os romanos riram dela. O líder do rei romano sarcasticamente disse: "Você nunca vai deixar este lugar até que o próprio rei muçulmano remova-a desses grilhões".

A mulher gritou: "Wa Mu'tasima!" [Oh meu pesar, Mu'tasima!] O Rei Romano riu para ela e disse: " Ele nunca virá para salvá-la, a menos que ele venha montado num "ablaq" (um cavalo preto e branco). Ele disse isso em uma forma de zombar dela e mostrando a impossibilidade da situação.

Quando al-Mu'tasim ouviu falar da notícia, ele reuniu um exército inteiro e fez todo o exército montar os cavalos "ablaq" e derrotou os romanos (que, neste caso, são vistos como os EUA e os europeus), e ele próprio entrou na prisão onde a mulher muçulmana tinha sido presa.

"Quem é você?" - ela disse - "Eu sou al-Mu'tasim." Ele a libertou de seus grilhões, um sinal de humilhação para os romanos.

E isso tornou-se uma questão de que, quando uma mulher muçulmana apela ao califa por socorro, ele deve estar de acordo. 

Os muçulmanos sempre usam esta história de al-Mu'tasim. Uma chamada de recurso de uma mulher muçulmana na Jihad deve ser honrada - e neste caso, o ferro em brasa.

Via: Shoebat.com
Tradução: Alfa Hidequel