BitMiner - free and simple next generation Bitcoin mining software

terça-feira, 13 de junho de 2017

ABSURDO: EXTREMISTAS DE ESQUERDA ATACAM RIACHUELO EM REDES SOCIAIS POR QUE COMERCIAL DA MARCA NÃO TEM BEIJO GAY


A informação baixo é do site Publicitários Criativos:

“O dia dos namorados está chegando e por conta disso temos uma enxurrada de comerciais com casais para representar o amor. Como é de costume, as marcas responsáveis pela moda precisam estar presentes nesse momento com algum comercial que seja representativo ao tema.

Por ser um tema delicado, a diversidade está em alta e dividindo opiniões por toda internet. A polêmica de vez é a Riachuelo, criticada por sua campanha “pouco diversificada” segundo os comentários de inúmeras pessoas. Confira o comercial que está dando o que falar:



Além do óbvio fato de que a empresa não tem obrigação nenhuma de atender às agendas extremistas da esquerda, e portanto não houve falha alguma aí, tem também outras fatores que precisam ser considerados.

O primeiro deles é a motivação. O que motiva estes grupos a exigirem que uma empresa faça um comercial “diversificado”? Se considerarmos que eles estão certos em dizer que este é o tema do momento, na pior das hipóteses a empresa venderá menos por ter “cometido um erro”. Que mal há nisso, senão para a própria empresa e seus acionistas?

O que os motiva, no caso, é claramente a perseguição política. Este é um padrão da esquerda mundial, aliás. Estão querendo forçar suas agendas a qualquer custo, sem exceção. Quem não se adéqua acaba queimado.

O segundo ponto a ser considerado é a própria atuação em si. Eles olham para um comercial de uma loja de roupas e se julgam no direito de exigir que esta marca atenda as suas expectativas, enquanto poderiam simplesmente procurar alguma marca que já faça isso. Essa é uma postura de pessoas perversas que têm interesse em prejudicar quem trabalha e se esforça para ter o que é seu, uma vez que a maioria delas não conquistou nada pelo próprio suor.

Será questão de tempo até que comecem a arranjar um jeito de levar casos como este para a Justiça.

Afinal de contas, esta mesma escória não disse palavra sobre o governo islâmico de inspiração pós-soviética da Chechênia criar um campo de concentrações para homossexuais em pleno 2017 (repetindo Che Guevara, que fez o mesmo em Cuba ao criar as UMAPs). O próprio Lula, chefe da organização criminosa que retém sobre suas asas a esquerda brasileira, já protagonizou alguns episódios de homofobia explícita sem ouvir um protesto sequer por parte da extrema-esquerda. Daí fica a pergunta: o que é pior para um homossexual, não ver um beijo gay em uma propaganda ou ser governado pelos tiranos que a extrema-esquerda defende? Na real, nem estes justiceiros se importam de fato com o beijo ou a falta dele. A questão aqui é política. Por essas é outras que fecho com o amigo Luciano Ayan: não se trata de politicamente correto, mas de fascismo cultural.



Via jornalivre.com e http://www.oreacionario.blog.br