Drogarias e Farmácias

quarta-feira, 7 de junho de 2017

FARSA MIDIÁTICA PRÓ-ISLÃ: CNN ENCENA MANIFESTAÇÃO MUÇULMANA 'ANTI-ISIS'


"Estou 100% certo de que a comunidade muçulmana na Europa não comunga dos valores dos terroristas, como ficou bem patente naquela manifestação a que assistimos no domingo" - acaba de dizer um senhor na Televisão. 

A "manifestação" a que o senhor faz referência, foi esta meia dúzia de gatos pingados, contratados pela CNN para se "solidarizarem" com as vítimas do Massacre de London Bridge, que nos intervalos das fotografias nem conseguiam conter a imensa felicidade que os inundava e riam abertamente (eu vi na TV, enquanto os papalvos cantavam em coro o Don't Look Back in Anger, "para derrotar o terrorismo").

Aqui está o vídeo:



Escreveu Pam Geller:
A CNN teve que encená-la. Porque nunca há protestos muçulmanos contra a jihadou a mutilação genital feminina ou o apartheid de género ou o apartheid de credo ou o anti-semitismo islâmico.

Ainda estamos todos para ver a CNN, a BBC ou qualquer um dos potentados mediaticos irem aos hospitais e entrevistarem as vítimas, ou falarem com as meninas feridas e mutiladas que sobreviveram ao ataque terrorista no concerto pop de Manchester.




A CNN fabrica a sua narrativa. Bem diante dos seus olhos. Mas a CNN cobriu o nosso protesto contra a CUNY, por convidar uma antisemita pró-terrorista (Linda Sarsour) para proferir o discurso inicial? Oh, não. Apesar de terem participado milhares de pessoas.

Aqui se vê a manipulação mediática totalmente encenada e efectivamente dirigida, de um grupo de muçulmanos fingindo um protesto contra os ataques da Ponte de Londres.





Para a História, para os biliões de espectadores em todo o Mundo, os muçulmanos repudiaram o Massacre de London Bridge. Os jornalistas (salvo raras excepções), são uma corja miserável.