Drogarias e Farmácias

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

ALEMANHA: LOJISTA FOI ATACADA POR MUÇULMANA PORQUE VENDIA LINGERIES EM SUA BOUTIQUE


O distrito de Neukölln é conhecido por sua porcentagem de imigrantes muçulmanos. Uma mulher vestindo hijab entrou numa loja, inconformada com lingeries sendo vendidas na vitrine, demandou que fossem retiradas e, não sendo atendida, atacou a vendedora da boutique.

A vítima de quarenta anos de idade relatou que conseguiu ver uma tatuagem no pescoço da mulher e que, por debaixo do véu, era possível ver que seu cabelo era loiro.

A polícia disse que a ofensora já tinha entrado na loja antes e insultado a vendedora em alemão e turco. Entretanto, não foi possível prendê-la porque a polícia chegara tarde demais.

Breitbart ainda reportou que o incidente não é um caso isolado na Alemanha. Muçulmanos de origem chechena estão constantemente tentando enrijecer a moral muçulmana na cidade de Berlim.“Tendo jurado o Alcorão, saímos para as ruas. Esta é a nossa declaração de intenção; não diga que você não foi avisado; não diga que você não sabia.”, disse um fanático que usou o WhatsApp para deixar a mensagem de como os muçulmanos deveriam se comportar na Alemanha.