Drogarias e Farmácias

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

TRUMP PROMETE QUE EM BREVE ISRAEL TERÁ 'ACORDO FINAL' DE PAZ; JARED KUSHNER, QUE É JUDEU, ESTÁ TRABALHANDO PARA ISSO


Durante uma reunião com líderes judeus americanos, o presidente dos EUA Donald Trump afirmou que serão retomadas as negociações de paz no Oriente Médio até o final do ano.

“Tenho muita esperança de que veremos progressos significativos antes do final do ano. O embaixador David Friedman, Jared, Jason e o resto da equipe estão trabalhando muito para conseguir um acordo de paz. Eu acho que é algo que realmente poderá acontecer”, afirmou Trump, de acordo com o comunicado divulgado pela Casa Branca.

Trump entregou a seu genro e conselheiro Jared Kushner, que é judeu, e Jason Greenblatt, enviado especial para a negociação da paz, a condução dos acordos.

O presidente negou as acusações que seja antissemita. “Os Estados Unidos sempre apoiarão Israel, não só por causa da parceria de segurança que é vital para nossos países, mas também por causa dos valores compartilhados entre os dois povos. E eu posso te dizer de forma pessoal, que estive em Israel recentemente, eu amo Israel”, assegurou.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, reuniu-se com Trump em Nova York na segunda-feira, às vésperas da Assembleia-Geral da ONU. Desde que assumiu o poder, o presidente americano vem falando sobre a necessidade de melhoras da relação com Israel, mas ele ainda não apresentou planos concretos para a retomada do processo de paz.

Apesar das críticas recebidas nos EUA e no exterior sobre as chances de conseguir qualquer avanço rápido, uma vez que seu governo ainda não articulou uma estratégia clara, Trump descreveu a paz entre israelenses e palestinos como “o acordo final”.

“A paz entre os palestinos e Israel seria uma realização fantástica, e nós vamos absolutamente dar uma chance. Eu acho que há uma boa chance de que isso aconteça. A maioria das pessoas diz que ‘não há chance'”, insistiu Trump durante o encontro com Netanyahu.

“Eu acredito que Israel gostaria de ver isso. Acredito que os palestinos gostariam de ver. Posso dizer-lhe que o governo Trump gostaria de ver. Então estamos trabalhando muito nisso; veremos o que acontece. Historicamente, as pessoas dizem que isso não pode acontecer. Eu digo que pode acontecer”, finalizou.

O bilionário deverá se reunir com o presidente da Autoridade Palestina Mahmoud Abbas esta semana. Com informações de Times of Israel e Reuters




Por Jarbas Aragão - Gospel Prime