Drogarias e Farmácias

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Barack Obama usa anel com a declaração de fé islâmica


Enquanto ainda era um estudante da Faculdade de Direito em Harvard, Barack Obama já usava um anel de ouro no dedo anelar que intrigava seus colegas. As fotografias recém-publicados de Obama em 1980 mostram que esse anel é o mesmo que sua noiva, Michelle, colocou em seu dedo na cerimônia de casamento do casal, em 1992.
Em uma matéria para o New York Times, o jornalista Jodi Kantor lembra que na cerimônia de casamento de Obama, na Igreja Unida de Cristo Trinity, realizada pelo pastor Jeremiah A. Wright Jr, as fotos mostram que a aliança de Michelle era tradicional, mas a de Barack era o mesmo anel que ele carregava consigo desde a Indonésia, onde viveu parte de sua infância.


De acordo com especialistas em língua árabe e islamismo, o que Obama está dizendo com esse anel por mais de 30 anos é a primeira parte da declaração de fé islâmica, a shahada: “Não há outro deus além de Alá”.
A shahada é o primeiro dos cinco pilares do Islã, e expressa as duas crenças fundamentais que fazem de alguém um muçulmano: “Não há outro deus além de Alá e Maomé é o profeta de Alá.”. Mark A. Gabriel, nasceu no Egito e hoje possui doutorado em Estudos Islâmicos. Foi ele quem revelou que o anel de Obama traz uma declaração de fé islâmica.
“Não há dúvida de que alguém que usa essa inscrição tem uma ligação muito estreita com as crenças islâmicas, a religião e a sociedade islâmica, para quem esta afirmação é tão forte”, disse Gabriel ao site WND.


Gabriel cresceu imerso na cultura islâmica. Ele memorizou o Alcorão aos 12 anos de idade. Ele explica que, no anel de Obama, a declaração “La ilaha illallah” está inscrita em duas partes, uma por cima da outra. Na parte superior, “Não há deus” está escrito em letras árabes, da direita para a esquerda. Na parte inferior está escrito “exceto Alá”.
É comum na arte islâmica e caligrafia árabe, especialmente quando se expressam mensagens do Alcorão em jóias, colocar de forma artística letras em cima umas das outras para encaixá-las em pequenos espaços.
Durante uma entrevista durante a campanha presidencial de 2008, o colunista do New York Times Nicholas Kristof questionou Obama sobre sua educação islâmica na Indonésia, onde viveu entre 1967 e 1971.
Depois de reconhecer que teve as aulas de Alcorão em sua escola primária, Obama recitou as primeiras frases da chamada para a oração em árabe, o Adhan.
Essa oração incorpora a shahada e cada frase é repetida duas vezes: “Alá é supremo! Alá é supremo! Sou testemunha de que não há outro Deus além de Alá e que Maomé é o seu profeta”.
Kristof observou que Obama considera essa oração em árabe “um dos mais bonitos sons da Terra ao pôr do sol”.
Gabriel destaca a importância do shahada: “Os muçulmanos a recitam quando acordam de manhã e antes de ir dormir à noite”, disse. “Ela é repetida cinco vezes por dia na chamada à oração em todas as mesquitas”. Seria impossível Obama não estar ciente do que está escrito no anel. O especialista afirma “Ao usar esta declaração religiosa em uma das mãos, ele tem esperança de que a proteção de Alá esteja sobre ele e a esperança de ganhar o favor divino”.
O cineasta Joel Gilbert, especialista em história islâmica e que já produziu um documentário sobre a infância de Obama em um país islâmico, lembra que o presidente usava o anel durante um discurso feito no Egito em 2009, nos primeiros meses de sua presidência .
“Na ocasião, ele disse à platéia que considerava parte de sua responsabilidade, como presidente dos Estados Unidos, lutar contra os estereótipos negativos do Islã onde quer que eles surgissem”.
Via https://noticias.gospelprime.com.br/barack-obama-muculmano/ 
Site oficial: http://www.wnd.com/2012/10/obamas-ring-there-is-no-god-but-allah/