Drogarias e Farmácias

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Bloqueadores de Hormônios que Transformam Crianças em Transgêneros são Considerados 'Abuso Infantil' por Pediatras


A presidente do Colégio Americano de Pediatras expressou sua preocupação com a prática perigosa de prescrever bloqueadores de hormônios para crianças que pensam que são transexuais, a fim de evitar que seus corpos desenvolvam a forma como a natureza os propôs.

A Dra. Michelle Cretella disse a um fórum sobre o transgenderismo patrocinado pela Heritage Foundation que facilitar a confusão de gênero em crianças, ajudando-os na transição para o sexo oposto, equivale a abuso infantil.


Ela disse: "A castração química é o que você está fazendo quando você coloca uma criança biologicamente normal em bloqueadores da puberdade", acrescentando que esse movimento trata a puberdade, uma parte normal do desenvolvimento humano, como uma doença. Ela prosseguiu dizendo que a esterilização é ruim para as crianças, e preparar meninas para uma mastectomia dupla quando elas têm 16 anos não é uma boa maneira de tratar ansiedade ou depressão.

"Doutrinar crianças pré-escolares com a mentira de que você pode estar preso no corpo errado... interrompe seu teste de realidade normal e desenvolvimento cognitivo", explicou. "Essas coisas são abusivas".

Ela gostaria de ver as operações de reatribuição de sexo e hormônios sexuais de transição de gênero em crianças paradas imediatamente, e ela também acredita que as escolas devem parar de promover a ideologia do gênero.

Não surpreendentemente, o empurrão para desconsiderar a biologia e permitir que as crianças escolham seu sexo seja em grande parte impulsionado por empresas farmacêuticas, que podem ganhar muito com a esterilização, castração, os medicamentos e a vida útil do tratamento médico que esses indivíduos precisarão.

A Dra. Cretella também abordou estudos que parecem mostrar apoio para incentivar esse comportamento. Ela disse que só está ciente de dois estudos que supostamente afirmam que a confusão de gênero de uma criança é de alguma forma boa para eles, e ela prontamente refutou ambos.

Ela apontou que os estudos eram bastante pequenos e de curto prazo. Além disso, as "crianças mentalmente saudáveis" usadas como grupo de controle eram muitas vezes os irmãos da criança que se identificava como trans, o que dificilmente é um grupo de controle objetivo. Além disso, foram os pais que avaliaram a saúde mental das crianças. Ela disse que não precisa de um diploma de medicina para saber que esses estudos dificilmente são científicos.

Leia também: [Agenda Gay] Acampamento de Verão Transgênero Está Matriculando Crianças a Partir de 4 Anos

Os profissionais se sentem pressionados a obrigar

No ano passado, a Dra. Cretella escreveu um relatório intitulado "Disforia de gênero em crianças e supressão de debate", no qual ela delineou como os profissionais que questionam o apoio à terapia de transição de gênero geralmente encontram-se à procura de um novo emprego. Ela disse que uma pessoa que pede a um médico para remover uma perna ou braço saudável seria considerada mentalmente instável ou insana, mas aqueles que pedem a remoção do pênis ou dos seios são transgêneros, e os profissionais que questionam esse movimento são acusados ​​de discriminação.

Ela também critica os bloqueadores da puberdade, os quais têm sido associados a várias preocupações com a saúde, incluindo um maior risco de obesidade, câncer testicular e fraturas ósseas, além de um efeito desconhecido no desenvolvimento cognitivo e psicológico. Embora o uso desses bloqueadores em crianças com disforia de gênero não tenha sido amplamente estudado, os estudos em adultos mostraram alguns efeitos muito interessantes, incluindo anormalidades cerebrais no funcionamento executivo e memória, bem como declínio cognitivo.

Enquanto isso, os hormônios de transição de gênero - quando os meninos biológicos tomam estrogênio ou as meninas biológicas tomam testosterona - foram ligados a coágulos de sangue, pressão alta, derrames, diabetes, doença cardíaca e câncer.

Embora o movimento afirme que a transição está ajudando as crianças, parece ter o efeito oposto e é muito pouco mais do que experimentação em massa em crianças que a Dra. Cretella diz ter uma condição psicológica que normalmente se resolve após a puberdade.




Via http://www.anovaordemmundial.com/2017/10/bloqueadores-de-hormonios-que-transformam-criancas-em-transgeneros-sao-considerados-abuso-infantil-por-pediatras.html
Fontes:
Natural News: Chemical hormone blockers used to turn children into transgenders deemed “child abuse” by pediatricians
Life Site: Transgender hormone blockers are ‘institutionalized child abuse’: pediatrician
Breitbart: Transgender Ideology Abuses Kids, Say Doctors
The Daily Signal: I’m a Pediatrician. How Transgender Ideology Has Infiltrated My Field and Produced Large-Scale Child Abuse.