Drogarias e Farmácias

quarta-feira, 14 de março de 2018

DIRETOR DA OMS GERA PÂNICO ALERTANDO QUE UMA 'PANDEMIA GLOBAL É IMINENTE'... OU UMA FARSA GLOBAL É IMINENTE?


Dr. Tedros Adhanom, diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), disse que o próximo surto que nos atingirá será o mais "terrível", causando grandes quantidades de mortes em todo o mundo. Os temores de uma pandemia estão pairando ultimamente após o pior surto de gripe nos últimos anos devastar a Austrália, a França, o Reino Unido e os Estados Unidos.

Recentemente, a crise do Zika vírus causada por mosquitos, atingiu 70 países em 2016 e preocupou cientistas em todo o mundo. O Zika vírus pode causar microcefalia, ou uma cabeça anormalmente pequena, em bebês. Ele se espalhou pela América do Sul em 2016.

A febre hemorrágica Ebola matou 11 mil indivíduos na África Ocidental em 2014 e 2015. Ele se espalhou para várias partes dos EUA no mesmo período de tempo. O Ebola foi declarado oficialmente em janeiro de 2016, quando a Libéria foi anunciada livre do Ebola pela OMS. Um grupo de pesquisadores internacionais rastreou a pandemia de volta a um garoto de dois anos em Meliandou, que fica a cerca de 650 quilômetros de Conakry, a capital de Guiné. Os pesquisadores disseram que Emile Ouamouno, que foi identificado como o Paciente Zero, provavelmente foi infectado pelo vírus mortal, ao brincar com morcegos em um buraco de uma árvore.

Cerca de 29 mil pessoas em Guiné, Serra Leoa e Liberia contraíram Ebola. O vírus matou cerca de 40 por cento daqueles que atingiu. As mortes também foram relatadas no Mali, na Nigéria e nos EUA, embora em uma escala muito menor, com 15 mortes entre os três países.

O Ebola foi identificado pela primeira vez por cientistas em 1976; no entanto, o surto mais recente é o maior que o mundo já sentiu até agora. Ele pode ser transmitido entre humanos através de sangue infectado, fluidos corporais e outras secreções.

"Este não é um cenário de pesadelo futuro. Uma epidemia devastadora poderia começar em qualquer país a qualquer momento e matar milhões de pessoas porque ainda não estamos preparados. O mundo continua vulnerável. Nós não sabemos onde e quando a próxima pandemia global ocorrerá, mas sabemos que causará um impacto terrível na vida humana e na economia", disse Tedros.

"Oculto sob esta mensagem de medo de uma pandemia global está uma agenda muito mais sinistra da OMS", adverte Mike Adams, editor do site Medicine News. "A agenda real é um impulso global para a aceitação cega e baseada no medo de vacinas inseguras e não comprovadas que serão lançadas ao lado da próxima pandemia global", adverte Adams. "O medo evita o pensamento racional, e é por isso que os cartéis da vacina-farmacêutica rotineiramente se voltam para a propaganda do medo irracional para exigir aceitação absoluta e inquestionável de intervenções médicas de risco que sempre devem ser examinadas para segurança e eficácia".

Segundo o Dr. Tedros, a gripe é extremamente perigosa para todos os que vivem no planeta. Este medo também foi promovido por especialistas do Fórum Econômico Mundial de Davos, Suíça, no mês passado.

As reivindicações agora surgem exatamente 100 anos após a mortal gripe espanhola de 1918 que causou a morte de 50 milhões de indivíduos e matou três vezes mais pessoas que a Primeira Guerra Mundial. O primeiro resultado de tal medo foi a pandemia de gripe suína de 2009, que reivindicou 300 mil vidas em todo o mundo depois de afetar 60 países.

"A humanidade é mais vulnerável face a epidemias porque estamos muito mais conectados e viajamos muito mais rapidamente do que antes", disse a especialista da OMS em doenças infecciosas, Dra. Sylvie Brand.





Via: http://www.anovaordemmundial.com/ e https://www.naturalnews.com/2018-03-11-world-health-chief-stokes-the-panic-fires-warning-global-pandemic-wipeout.html