Drogarias e Farmácias

quinta-feira, 22 de março de 2018

GERMANISTÃO: MERKEL AMEAÇA TIRAR FILHOS E EMPREGOS DE QUEM OUSE CRITICAR MUÇULMANOS


Angela Merkel ameaça retirar os filhos a quem criticar falsosrefugiados muçulmanos ou as políticas muçulmanas de imigração em massa

Qualquer pessoa que publique declarações "xenófobas" ou"islamofóbicas" no Facebook ou participe numa manifestação contra "centros de refugiados muçulmanos" pode perder o direito de contacto com os seus próprios filhos, mesmo que nenhuma infracção criminal tenha sido cometida, de acordo com A Ordem dos Advogados alemã.

AnonymousNews - À medida que mais e mais pessoas falam e se manifestam contra a recepção e acomodação dos invasores muçulmanos (colocando as necessidades destes à frente das necessidades dos alemães nativos), arriscam ver os próprios filhos serem-lhes retirados, e os seus empregos também.




As crianças devem ser removidas de casas onde há pais xenófobos, por causa dos "valores errados" que lhes são transmitidos. Nem importa se o que os pais estão a fazer não é ilegal ou punível de acordo com a lei.

Qualquer pai que diga a uma criança que prefere viver no bairro sem nenhum refugiados muçulmanos sírios pode transformar a criança numa ameaça contra os refugiados que põem em perigo o bem-estar da criança. É por isso que o ministro da Justiça Federal, Heiko Maas (SPD) concordou em meados de Setembro com as autoridades do Facebook para intervir nas redes sociais, para tomarem medidas contra "slogans desumanos e de direita contra imigrantes" (ver penúltimo vídeo).

Portanto, os pais "de direita" que não concordarem em mudar o seu comportamento "xenófobo", perderão o direito de ver os seus próprios filhos. O ministro Haas está totalmente sob o controle da extrema-esquerda alemã.





Via BARE NAKED ISLAM e https://amigodeisrael.blogspot.com.br/